Desde 2014, a infraestrutura ROSSIO integra o Roteiro Nacional de Infraestruturas de Investigação de Interesse Estratégico (RNIE), inserindo-se na categoria 1 (Category 1 – those that have demonstrated high scientific potential and are considered to have high strategic regional and/or national relevance). Este roteiro foi atualizado em 2020, integrando 16 novas infraestruturas e passando-se a contabilizar um total de 56.

 

A partir de dezembro de 2017, a infraestrutura passou a contar com financiamento do Programa Operacional Regional de Lisboa, apoiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, I.P./MCTES, através de fundos nacionais (PIDDAC), sob o projeto n.º 22139 – Infraestrutura ROSSIO – Ciências Sociais, Artes e Humanidades.

 

ROSSIO é ainda o nó português do Digital Research Infraestructure for the Arts and Humanities (DARIAH).

 

 

Ficha de projeto